Solicite um agendamento agora mesmo.
→ Disk Tarot ←
(0xx11) 2796-4135

Consultas com runas

Runas de Odin consultas.



Runas de Odin e Runas das bruxas consultas por telefone ou pessoalmente (11) 2796-4135. Leituras sobre amor e relacionamento, trabalho, saúde, família, viagens, estudo, dinheiro, filhos e espiritualidade.

As runas são pedras mágicas, contendo símbolos e letras de um antigo alfabeto Nórdico ( Runas de Odin ), são utilizadas para orientações, aconselhamentos e previsões em consultas esotéricas e místicas.
As runas das bruxas são um conjunto de 13 símbolos de origem desconhecida, podendo ser confeccionadas em pedras, cartas ou objetos ligados a natureza.

 

"Runas de Odin e Runas das bruxas consultas por telefone ou pessoalmente (11) 2796-4135"

 

Disk Tarot

→ Disk Tarot ←
(0xx11) 2796-4135

 

O alfabeto rúnico é um conjunto de alfabetos que usam letras conhecidas como runas para escrever em várias línguas germânicas antes da adoção do alfabeto latino. A versão escandinava é conhecida como Futhark (derivado das suas primeiras letras F, U, Th, A, R e K) e a variante anglo-saxônica é chamada de Futhorc (devido a mudanças dos sons do inglês antigo).

 

A divinação por meio das runas tem ressurgido entre aqueles que se interessam pelas artes místicas. As runas são de origem escandinavo-germânica. Há indícios do alfabeto rúnico por volta do século II a.C. e seus entalhes mais antigos são encontrados em rochas e pedras na Suécia. As tribos nórdicas eram nômades e foi dessa forma, de lugar a lugar, que os símbolos rúnicos foram transmitidos para tábuas de madeira, ossos e barro, assim como pequenas pedras que podiam ser carregadas facilmente. Os símbolos rúnicos são compostos de linhas retas, possivelmente porque eram mais fáceis de serem gravadas com os instrumentos primitivos disponíveis na época.

As primeiras inscrições rúnicas encontradas em artefatos levavam o nome de seu artesão ou proprietário, outras vezes, permaneciam um mistério. É possível que as runas iniciais não tenham sido utilizadas como um sistema de escrita, mas sim como sinais de magia utilizada em encantamentos. Opróprio nome “runa” é entendido como segredo, algo escondido e parece indicar que o conhecimento sobre as runas foi originalmente considerado de caráter esotérico ou restrito a uma elite.

O fato de cada runa ter um nome significativo confirma que elas possuíam um significado mágico ou religioso para seus usuários antes de ter surgido como alfabeto para registro e mensagens. Cada símbolo possui um significado, uma idéia e não somente uma letra. As 24 runas são dedicadas a três deuses nórdicos e estão divididas em oito conjuntos cada. Os três conjuntos são conhecidos como Aett de Freya, Aett de Hagal e Aett de Tyer.

A vigésima - quinta pedra é branca e é chamada de Wyrd. Significa o desconhecido, o destino ou uma sina. O significado dessa pedra numa leitura será naturalmente suavizado ou fortalecido pela influência das pedras próximas.

As runas representam objetos, deuses, pessoas, animais, conceitos e acontecimentos. Elas eram conhecidas pelos nomes dos quais seus valores foram tomados. Os símbolos foram desenvolvidos em ângulos verticais e linhas retas que poderiam facilmente ser cortados ou queimados na madeira.

Existem muitas versões do alfabeto rúnico. Cada um tem variações de nomes, formas, significados e usos mágicos esotéricos. Não se deve misturá-los, pois seu uso torna-se confuso. O Elder Futhark, o Futhorc anglo-saxão e o mais jovem (escandinavo) são as versões mais freqüentes do alfabeto rúnico em uso hoje.

Hoje em dia além do seu uso nas artes esotéricas, as runas também aparecem em na cultura popular moderna, especialmente na literatura (no romance de J.R.R Tolkien, o Hobbit as runas anglo-saxônicas foram usadas em uma mapa para enfatizar a ligação com os Anões), jogos de vídeo game e várias outras formas de mídia (Hermione Granger estudava runas antigas na série Harry Potter e a raça alienígena Asgard da série de ficção científica Stargate SG-1, runas eram utilizadas como língua escrita).



Runa em branco

Há várias discussões sobre a runa em branco, mas a maioria dos autores são unânimes em dizer que não há evidência histórica de mestres em runas que tenham utilizado runasem branco. Issoé evidente uma vez que a runa é um símbolo e não há símbolosem branco. Naescrita rúnica, um espaço, um ponto ou dois pontos podem quebrar os símbolos ou palavras. Mas no desenho dos símbolos não há rupturas, mas independente da linguagem usada (ou Futhark utilizado), ninguém nunca usou uma runaem branco. Aruna em branco surgiu na década de 80 e foi utilizada como forma de repor runas perdidas do jogo.



Origem segundo a lenda viking

Há uma lenda viking que diz que o segredo da sabedoria das runas foi deixada a esse povo por meio de seu deus, Odin. O objetivo de Odin era levar ao povo a aconselhamento, quando necessário, por meio da fonte divina das runas. Para isso, Odin se auto-sacrificou permanecendo suspenso por nove dias e noites pendurado por uma lança, de cabeça para baixo sob a “árvore do mundo” conhecida como Yggdrasil, até que as pedras caíram no chão. Quando ele as alcançou, foi libertado por sua magia e aprendeu os conhecimentos e poderes mágicos das runas.

Odin transmitiu o conhecimento à humanidade e os ensinou a registrar as palavras através do alfabeto rúnico.

Ele distribuiu24 pedrasentre três deuses: Hagal, Freya e Tyr. Por sua vez, esse deuses deram as runas seus poderes. Freya, a energia da mãe, de esposa, de amante e de irmã; Hagal, o conselheiro sábio, correto e enérgico; Tyr, o jovem guerreiro, corajoso e lutador.



Runas invertidas

No jogo de runas, elas podem aparecer de cabeça-para-baixo ou invertidas. Isso não quer dizer que seu significado seja oposto da interpretação primária, mas que geralmente possui um conotação mais negativa.



A sacola para runas

As peças de runas devem ser guardadas e misturadas em uma pequena sacola (geralmente vermelha – de sorte e felicidade), fechada por um cordão.

A interpretação do jogo de nove runas

Segure as 25 runas em sua mão em forma de concha mentalizando durante um breve momento antes de qualquer ação. Isso passará suas vibrações para as pedras. Pense em uma questão que você quer ver respondida. Coloque-as de volta na sacola e mexa suavemente para que misturem-se bem. Despeje todas sobre uma mesa coberta com uma toalha. Todas as pedras devem estar com a face para baixo. Misture as pedras mexendo-as sobre a toalha e retire três peças. A primeira peça escolhida deve ser colocada à esquerda, a segunda no centro e a última na direita. Repita o processo mais duas vezes dispondo-as uma fileira abaixo da outra.

Coloque as runas restantes de volta na sacola. Analise as runas de acordo com a pergunta que você formulou.

As três primeiras runas representam as influências ou eventos passados que se relacionam com a questão. A fileira do meio mostra o cenário atual do tema. A última revela o provável desfecho.

Preste atenção às combinações dos grupos de três e como cada pedra está relacionada com a que a se avizinha. Veja se há pedras invertidas, mas que nem sempre significam o oposto, pois há runas que mesmo ao contrário possuem o mesmo desenho. São as analogias entre as pedras que conduzem a um resultado preciso. Mesmo as runas menos favoráveis quando invertidas e influenciadas por outras tornam sua interferência mais positiva. Comece com interpretações diretas e simples. Com a familiarização pelas runas, seus significados e efeitos tornam-se mais concisos e precisos.


Método de runa única

Diante de um problema específico, construa primeiramente uma pergunta bem formulada e fraseada. Coloque as runas em suas mãos em forma de concha, imagine sobre a situação. Coloque-as novamente na sacola e sacuda-as cuidadosamente. Com dois dedos retire apenas uma pedra. Esta lhe dará a resposta.


Método de três runas

Este é outro método muito utilizado em caso de situações específicas e problemas pontuais. Com as runas expostas e cuidadosamente misturadas na sacola, retire aleatoriamente três peças (concentre-se enquanto faz a seleção). Disponha-as em uma linha da esquerda para a direita. A primeira pedra indica a origem do problema, a segunda a situação atual e a terceira o provável desfecho.

runas

A Cruz Rúnica (método de cinco e seis pedras)

Após realizar o ritual de preparação, retire cinco pedras da sacola de runas, uma a uma, disponha as primeiras numa linha da esquerda para a direita (todas as cinco peças devem estar com a face para baixo). A quarta é colocada acima da pedra central e a mais duas peças devem ser colocadas embaixo da que está localizada no centro.

A pedra central da Cruz Rúnica representa o presente ou a situação presente. Vire-a de face para cima e a interprete. A sua esquerda está o passado e deve ser virada em seguida para que possibilite entender quais influências do passado afetam o presente. A runa de cima é a próxima; ela mostra qual ajuda (seja ela de fora ou de você mesmo) será trazida para apoiar na resolução do problema. Posteriormente é a vez das pedras que de baixo que indicam quais mudanças podem ou não ocorrer. A última runa é a da direita; é ela quem indica o futuro, o desfecho final.

runas

As sete pedras da sabedoria rúnica

Esta é uma disposição mais avançada e detalhada do que as anteriores. A complexidade desse tipo de tirada está na necessidade de interpretarem-se duas runas ao mesmo tempo (como se fossem uma).

Após a preparação inicial, retire da sacola, uma a uma, sete peças de runas. As primeiras seis devem ser dispostas com as faces para baixo em pares numa fileira da esquerda para a direita. A sétima runa deve ser posicionada logo acima do par que está no centro.

As duas primeiras peças que são o par da esquerda são viradas. Elas representam o problemaem si. Opar do meio representa as influências do passado na situação atual. O último par que é o da direita, demonstra o conselho que as runas estão oferecendo. A runa que está na parte de cima mostra o provável desfecho.

A interpretação de duas runas ao mesmo tempo pode parecer complicada a princípio, por isso deve ser utilizada com instinto e concentração.

runas

A roda rúnica

É um jogo com treze peças. Após o ritual preparatório inicial, doze peças com a face para baixo devem ser colocadas com em um círculo. Deve-se começar na posição de um relógio marcando uma hora e continuar o círculo em sentido horário até o relógio estar completo. A décima - terceira pedra que é colocada no centro do círculo representa o estado geral do solicitante. Vire todas as peças com a face para cima e comece a leitura, iniciando novamente na posição de uma hora. A roda rúnica pode ser lida de duas maneiras diferentes. A primeira é a representação dos próximos doze dias ou os próximos doze meses a partir do lançamento da primeira runa.

runas

A grande roda (todas as 25 peças)

Essa disposição usa todas as 25 peças de runas e é muito utilizada para interpretar o ano novo.

Coloque as primeiras duas peças retiradas da sacola, de face para baixo, na posição de uma hora, as seguintes na posição de duas horas e assim sucessivamente até dar a volta completa como se fosse um relógio. A última runa é colocada no centro. As runas devem ser lidas aos pares, iniciando pela posição de uma hora. Este para cobre o primeiro mês após o lançamento das peças. A runa central representa uma visão geral do ano novo.

Alfabeto Rúnico

No alfabeto rúnico, assim como no hebraico, cada letra representa um ser ou um objeto.

Runas de Freya

As oito runas de Freya possuem sua energia feminina. São runas de delicadeza, intuição e instinto.

Runas de Hagal

As oito runas de Hagal tem energia masculina. São runas relacionadas à sabedoria, a ponderação e proteção.

Runas de Tyr

As oito runas de Tyr tem energia masculina, impregnadas de coragem, movimento e renovação.

Significado das runas

As runas estão divididas em três grupos de oito chamados aett (aettir no plural). Primeiro está o símbolo, logo o nome da runa, a letra correspondente em latim, depois a imagem que representa e finalmente o significado esotérico utilizado na divinação.

runas
Aettir de Freya
Runa
Nome
Letra
Palavra-Chave
Significado
Invertida
F
Fehu
F
Riqueza
Poses ou ganhos, rendimentos, sorte, abundancia, solidez financeira. Sucesso social, fertilidade.
Perda de bens pessoais, estima ou algo em que se colocou esforço para manter. Ganância, covardia, estupidez, pobreza, escravidão.
U
Uruz
U
Boi doméstico, desafio
Força física, velocidade, potencial indomável. Momento de grande energia e saúde. Liberdade, ação, coragem, força, tenacidade, compreensão, sabedoria. Mudanças repentinas ou inesperadas (geralmente para melhor). Desejo sexual. Formação de poder, do eu
Fraqueza, obsessão, perda de força, dominação por outras pessoas. Doença. Incoerência. Ignorância. Brutalidade, temeridade, desumanidade, violência.
X
Thurisaz
Th
Gigante, passagem
Força reativa para destruição ou defesa, conflito. Erotismo. Tendência para mudança. Catarse, purificação, limpeza. Fecundação.
Perigo, compulsão, traição, tédio. Malícia, ódio, tormento, mentiras. Um homem ou uma mulher má. Estupro?
A
Ansuz
A
Odin, sinais, avisos
Revelações, mensagens, comunicação, inspiração, entusiasmo. O poder das palavras e nomes. Benções e obtenção de aconselhamentos. Boa saúde, harmonia, verdade, sabedoria.
Engano, desilusão, manipulação por terceiros. Vaidade (Odin é um deus poderoso, mas ambíguo).
R
Raidho
R
Carro, viagem, jornada
Viagem, mudança no estilo de vida. Férias, mudanças, evolução, mudança de local ou estabelecimento. O movimento certo para um determinada decisão. Ritmo do mundo, da vida.
Crise, rigidez, êxtase, injustiça, irracionalidade. Rompimento, deslocamento, rebaixamento, desilusão. Possivelmente morte.
C
Kenaz
C, K, Q
Tocha, iluminação
Visão, revelação, conhecimento, criatividade, inspiração, habilidade técnica. Força vital, regeneração. Criação da própria realidade, energia, poder. Paixão, amor sexual.
Doença, separação, instabilidade, falta de criatividade. Nudez, exposição. Perda de ilusão e falsa esperança.
G
Gebo
G
Presente, união
Presentes, generosidade, equilíbrio. Todas as questões em relação à troca, incluindo contratos. Relacionamentos pessoais e parcerias. Preste atenção às pessoas ao seu lado, pode haver ganância, solidão, dependência, auto-sacrifício. Obrigação, privação, suborno.
 
V
Wunjo
W, V
Alegria
Conforto, prazer, comunhão, harmonia, prosperidade. Êxtase, gloria, recompensa espiritual. Sucesso e reconhecimento do valor.
Tristeza, conflitos, alienação. Delírio, intoxicação, possessão por forças superiores, entusiasmo impraticável. Frenesi.
runas

Aettir de Hagal

runas
Aettir de Tyr
Runa
Nome
Letra
Palavra-Chave
Significado
Invertida
T
Teiwaz
T
Guerreiro, comando
Honra, liderança, autoridade, justiça. Análise e racionalidade. Vontade de auto-sacrifício. Vitória e sucesso em qualquer competição ou questões jurídicas.
Energia e fluxo negativo bloqueados. Paralisia mental, injustiça, desequilíbrio. Guerra, conflito, fracasso na competição. Encolhimento da paixão, dificuldades de comunicação e, possivelmente, separação.
B
Berkana
B
Nascimento
Fertilidade geral, tanto mental quanto física. Crescimento pessoal. Regeneração de forças, renovação, promessa de novos começos, novo crescimento. Nova paixão ou nascimento. Prosperidade na empresa e nos negócios.
Problemas familiares ou domésticos. Ansiedade sobre alguém próximo a você. Negligencia, abandono, perda de controle. Falta de consciência, engano, esterilidade, estagnação.
E
Ehwaz
E, O
Cavalos, Movimento
Movimento e mudança para melhor. Desenvolvimento gradual e constante, progresso. Harmonia, trabalho em equipe, confiança, lealdade. Um casal ideal ou parceria.
Sentimento de inquietude ou confinação em uma situação. Desarmonia, desconfiança, traição.
M
Mannaz
M
O homem, contatos
O individuo. Sua atitude para com os outros e com você mesmo. Amigos e inimigos, a ordem social. Inteligência, planejamento, criação, experiência, habilidade. Inteligência, consciência. Espere e receberá algum tipo de ajuda ou cooperação.
Depressão, mortalidade, cegueira, auto-ilusão. Astúcia, malícia, manipulação, cálculo. Não espere nenhuma ajuda nesse momento.
L
Laguz
L
Oculto, renovação
Fertilidade masculina, gestação, crescimento interno. Senso comum, forças simples, amor de família, carinho, calor humano. Movimento de alívio, sem ansiedade. Época de amarrar as pontas soltas, de deixar-se livre para mover em outras direções. Escute a si mesmo para que não caia na impotência, na falta de mudança.
D
Dagaz
D
Transformação
Despertar da consciência, clareza em oposição à incerteza. Momento de planejar ou abrir uma nova empresa. O poder da mudança dirigido por sua própria força de vontade. Esperança e felicidade. Segurança e certeza. Crescimento e libertação, ponto de equilíbrio. O lugar onde os opostos se atraem. Conclusão de um círculo. Cuidado para não cair na cegueira ou desesperança.
O
Othila
O
Desapego, herança
Bens herdados, uma casa. Aquilo que é realmente importante. Prosperidadeem grupo. Localdo nascimento, herança espiritual, experiências. Auxilio em jornadas físicas e espirituais. Fonte de segurança, abundancia.
 Falta de ordem habitual, totalitarismo, escravidão, pobreza, falta de moradia. Preconceito, provincianismo.
runas